sexta-feira, 4 de outubro de 2013

MENINA

















menina
a menina de seus olhos
atropela
         adolescentes sonhos
desperta rituais exóticos
                          e incendeia corações apáticos

menina
de seus seios jorra mel
                   que rejuvenesce
decrépitos indolentes

menina
de sua boca saem pétalas
aromáticas
             caindo uma a uma
sobre o dorso nu
                   do amante indócil


Este poema está em meu livro O Comedor de Livros - 1991 - Esgotado.

21 comentários:

  1. Que lindo poetar no desejo um do outro...Um abraço querido! Junya Paula

    ResponderExcluir
  2. Cativantes versos..e que olhar belo!

    ResponderExcluir
  3. Uma menina esbanjando sensualidade. .. vestida de desejos.

    Mui belo poeta

    beijos

    Beth Lucchesi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um belo comentário, que me honra, pois vem de uma poeta atenta e talentosa. Beth Lucchesi.

      Excluir
  4. Eu adorei reler! Muito doce! Bjhuuu, Junya

    ResponderExcluir