quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

POEMA PARA QUEM NÃO TEM PRESSA

como tudo passa tão depressa
a vida escorrendo entre os dedos
passa a coragem passa o medo...
correria no trabalho pressa no apego
o tempo urge
ruge em nossos ouvidos
time is money...

q vc ñ pd + pr
e ver a flor desabrochar
poesia curta conto mínimo

porque é preciso correr
não ver o sol não ver a lua
[estrelas nem pensar]
não perceber o mar...
amar pr q?

dinâmico dinâmica
dinamita homem bomba
bum bum bumba-meu-boi

o amor fugaz
ejaculação precoce
rápida prece
poema prolixo um lixo...

síntese perfeita
passa a vida
passa o próximo e a morte se aproxima
não perder o foco o máximo...

correr correr
correr correr correr
correr para crer
correr para vermos
"tá lá um corpo estendido no chão"...

sai da frente mané
vrummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm
ronnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn
papapapapapapapapapapapapapapa
pá!
cléclécléclécléclécléclé

compressa na cabeça com pressa
pressa à beça bessa
lima limão suco bom é da caixinha
acelera coração
compreensão
bummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmbatcumbum
zirigdumbatcumbumaxéparangolésambanopé
sabe Deus onde isso vai dar
dicotomia mia o gato mefistofélix
taniaorsiporquemchoras?
levi levita versos vide verso
o bebê bebe cólera jorge alves
fulana escamoteia a dor
do q ri suzaza?
alice reclama
tâniameneses contesta
olynda se aquieta
edna protesta
e clevane desaparece nesse mar de poetas...

lúcia reza cuidando das crias
carloslúciogontijo cria sucessivas poesias
esta sede seda corações e mentes
e não cede espaço para contemplar
celina menina de olhos atentos
lucília rosa dos ventos
flor enigmática
miguel pragmático
parabólika em órbita já não diz o que sente
será pressa será medo?
quero saber não quero
quero-quero
será doce val?
virou mulher a menina nayara
iara no breu ilustra poema...
o autor quer pressa
expressa seu intento
[afinal quem vai ler isto?]
e dayrell quer parar o tempo...


a morte virá de qualquer jeito
para todos os sujeitos
vrummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm


J Estanislau Filho





10 comentários:

  1. rsrs mas que cabeça pensante genial!!!! Bem você esta poesia! Stan, amei!!. Rodopiou em várias esferas do tempo e NOS fez refletir sobre ele Ainda homenageou amigas
    .Olynda quieta? RS Abraço

    ResponderExcluir
  2. Olynda, sempre gentil, leitora atenta e discreta. Volte sempre, a casa é sua.

    ResponderExcluir
  3. Magnifico,esplendido!
    Parabéns poeta,inteligentíssimo na forma de escrever,até nas palavras inventadas. rsrsr frases perfeitas!
    abraços

    ResponderExcluir
  4. Poeta Stan, ficou diferente à "beça", dos demais... Interessante, rodopia a cabeça e ainda traz suco de limão bem adocicado, genial *****, beijos da sempre leitora, Luiza Michel

    ResponderExcluir
  5. Sensibilidade criatividade, são sua matéria prima para elaborar poesia como esta. Parabéns.

    ResponderExcluir
  6. Muito dez pela criatividade,sempre tive esta convicção não sejamos escravo do trabalho,acumular riqueza pra quê?Aproveite a vida com a beleza da Natureza sem pressa,de onde chegar,cuide do seu corpo e alma,,,seja feliz.Parabéns Estan.Um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Leni, obrigado pela presença. Abraço.

      Excluir