terça-feira, 29 de julho de 2014

O Brinco



a menina brinca brinca
com o brinco na orelha
o brinco gira como se fosse brinquedo...

a menina solta o brinco
que se perde no tapete

a menina brinca de procurar o brinco
procura procura procura
e na procura se enche de prazer
e descobre a cor no tapete
a cor
acorda o coração da menina
que se enche de dor
estranha dor
ador
adoração
ação de brincar com o brinco...
até a menina adormecer sobre o tapete vermelho...

um fio de sangue abre as portas da concepção.


J Estanislau Fiilho

Um comentário:

  1. Poema suave descrevendo a mulher que nasce da menina, lindo Poeta! Luiza Michel

    ResponderExcluir