sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

esfinge


















desvendado o enigma
o clima se desfaz.
esfinge se desespera
e da rocha se atira.
imagina... imagina...
Édipo mata o pai
Jocasta expõe vagina
o amor se vai
de encontro ao chão.
desvendado o doce mistério
amor antes tão sério
fica sem visão!

9 comentários:

  1. OU TU ME DECIFRAS OU TE DEVORO
    ATÉ QUANDO VIVERÁS COMO UM ANIMAL, INCONSCIENTE?
    SER OU NÃO SER, EIS A QUESTÃO!
    CONFORME A ESCOLHA, ASSIM SERÁ O SENTIR DO AMOR

    Diante do grande espelho da vida, o Mestre diz àquele solitário buscador que ousadamente decidiu enfrentar a Esfinge: Olha-te! O que vês? Não passas de simples crisálida humana! É preciso revolucionar e chegar a possuir a tua Alma. Se alcançares tal grau, depois ser-te-á ensinado como encarnar o teu espírito! Estás preparado? Se o aspirante responde sim, a Deusa Psique começa a ensinar-lhe as primeiras letras da ciência sagrada e o Deus Hermes o instrui nas fórmulas sagradas que o levarão a preparar o sal, o enxofre e o mercúrio – os elementos básicos da Grande Obra, através das transmutações alquímicas seminais (realizará a transformação do chumbo em ouro). Se o aspirante não desistir pelo caminho, um dia o Grande Mestre lhe entregará a Espada de Fogo e o Báculo de Poder. Então, o antigo animal humano terá se transformado num novo Deus da Natureza, e os céus celebrarão uma grande festa nesse dia”.
    Com a morte do olho físico, (REAÇÕES MERAMENTE INSTINTIVAS ), é possível o despertar da TERCEIRA VISÃO, INTERNA, (O OLHO DE HAURUS), CONSCÍÊNCIA DA ORIGEM CÓSMICA.


    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela leitura e pelo comentário profundo. Volte sempre.

    ResponderExcluir
  3. Extremamente rico em figuras de linguagem, és um poeta de mão cheia, Stan*****. Bom dia amigo, beijos da Luiza

    ResponderExcluir
  4. Mitologia grega pura e perfeitamente retratada em seu poema, amigo

    ResponderExcluir
  5. Da mitologia para a vida. Quando o encanto se desfaz, a visåo da realidade, nua à nossa frente, nem sempre nos apraz. As reações, imprevisíveis!
    Parabéns. Instigante.Abraços, Estanislau. Gratidão.

    ResponderExcluir
  6. Obrigado pela presença generosa. Volte sempre. Abraço.

    ResponderExcluir
  7. O seu poema + o comentario de Aleice, formam um perfeito tripe aqui lido. Desculpa falta de acentos, mas ainda estou fora do Brasil!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Efigênia. Obrigado amiga e parceira de letras.

      Excluir